HISTÓRIA

Capítulo 9: O Cair da Escuridão


"Assim como a infinidade que une a realidade e a fantasia, assim como a luz e a escuridão ficarão eternamente unidas. Ninguém abaixo do poderoso sol permanecerá sozinho." Provérbio de Elísio.


Um ano depois do colapso do Império Demoníaco, as festas ainda ocorriam em Cronos para celebrar a vitória da humanidade. Em todos os lugares, as pessoas beberam e dançaram noite a dentro. Ninguém percebeu a nuvem da escuridão vindo do canto mais distante do continente e se movendo em direção da capital do Império Demoníaco. Seu movimento era lento porém certo, e sua escuridão se intensificou com cada segundo que se passou e a cada centímetro percorrido. Depois de uma noite de bebedeira, o gigante crucifixo de cristal na igreja de São Laurent em Cronus foi descoberto pendurado de cabeça para baixo junto dos corpos de doze sacerdotes que guardavam o crucifixo sagrado pregado às quatro paredes de uma pequena câmara junto de ossos maciços. Poças de Sangue era o resumo do santuário.



Esta abominável blasfêmia contra os deuses chacoalhou a imensidão de Cronos. O distintivo de ossos usado no massacre levou a investigação à frente das portas dos Irmãos das Mãos Silenciosas, uma reconhecida organização de assassinos sombrios cuja única conduta certa é o ouro em seus bolsos. Em breve, os caçadores se tornariam as presas assim que os Irmãos foram procurados e obrigados a pagar por seus crimes presumidos.



Em meio a toda esta confusão e violência, Aggress a Grande, Hierofante da Ordem Santa, chamaram seus discípulos e anunciaram que os Mãos Silenciosas não tinham nada a fazer com a atrocidade em São Laurent e convocaram todos os crentes para parar a violência sem fundamentos. Quando foi questionada sobre os responsáveis criminais da chacina de São Laurent, Aggress simplesmente se voltou para o céu silenciosamente, seus olhos pesavam cheios de dúvidas e medo.



Neste silêncio irrequieto, uma sensação de morte começou a se espalhar por toda a terra. Os Eudemons foram cercados e exterminados, padres, guardas, e até mesmo aventureiros morreram misteriosamente enquanto dormiam. A única ligação entre as vítmas era umm crucifixo invertido que permanecia pendurado em uma parede próxima.



A terra de Cronos entrou um estado de terror jamais visto desde as Guerras Demoníacas. Para piorar as coisas, desastres não esperados começaram a ocorrer ao redor de todo o mundo; gafanhotos, enchentes, furacões, e pragas passaram a imperar sobre a terra e deixaram Cronos de joelhos. Embora muitos tenham sido convencidos de que estas calamidades foram resultado de algo apodrecendo no coração de Cronos, até os sábios e adivinhos da montanha sagrada foram inúteis ao tentar prever estes desastres da natureza.



Quando os sobreviventes destes cataclismas falaram sobre suas experiências, a mesma palavra invariavelmente apareceu: "escuridão". De fato, a escuridão tomou conta de todas as partes de Cronos estes dias. Tudo que os fiéis podiam fazer era se proteger em suas casas, e rezar para que logo chegasse os primeiros raios de luz da aurora.





©2005-2018. Todos os direitos reservados.

Termos de Uso | Política de Privacidade